Na Itália

Por: Soldado Analu Koniuchowicz, em 17/01/2019


No período de 10 a 21 de dezembro de 2018, foi realizado na cidade de Caserta, na região da Campânia, Itália, o curso Environmental Crimes, promovido pelo Ministério do Interior Italiano. O treinamento ocorreu na Escola Internacional de Estudos Avançados para a Prevenção e o Combate ao Crime Organizado, que já formou cerca de 500 participantes, desde a sua fundação em 3 de agosto de 2015.


Durante o curso, os temas desenvolvidos trataram de aspectos jurídicos, procedimentos e experiências práticas da investigação dos crimes ambientais. Foi dada ênfase à “eco-máfia”, referente às organizações criminosas que passaram a obter vantagens com o uso ilegal dos recursos ambientais.


Participaram do Curso integrantes da Arma dei Carabinieri, a Guardia di Finanza, a Polizia Penitenziaria, Polizia di Stato Italiana e representantes de instituições de segurança pública de outras nações como Alemanha, Áustria, Brasil, China, Jordânia, Espanha, Gana, Guiné-Bissau, França, Quênia, Kosovo, Marrocos, Peru, República Checa, Romênia, Ucrânia e Zimbábue.


Na ocasião, o tenente-coronel Ricardo Cordeiro Comelli, da Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina (PMA), esteve presente no evento como representante do Brasil. O oficial teve a oportunidade singular de palestrar para toda a escola, sendo esta a primeira palestra de um brasileiro no curso.


A palestra versou sobre os casos de sucesso da PMA, tais quais as atividades de Polícia Administrativa Ambiental e suas decorrências. Utilizou-se como exemplo a lavratura de termos de compromisso, que promove a recuperação e compensação de danos causados ao ambiente antecipadamente em comparação com o processo judicial correspondente.


“Ficou claro que a parceria internacional promove a troca de experiências e informações entre as diversas instituições participantes, levando o combate ao crime a um nível mais globalizado e fortalecendo os laços cooperativos entre as nações”, finaliza o tenente-coronel Ricardo Cordeiro Comelli.

Texto e fotos: Tenente-coronel Ricardo Cordeiro Comelli, CMT do 1º BPMA