Saiba mais sobre como é a carreira na PMSC

O ingresso na PMSC se dá por meio de concurso público para ser SOLDADO (Praça) ou OFICIAL. Não há regularidade de abertura de concurso público, cuja divulgação é feita no site da PMSC.

CARREIRA DE PRAÇA

A carreira de Praça oferece as seguintes graduações: Soldado, Cabo, 3º Sargento, 2º Sargento, 1º Sargento e Sub Tenente.

O Curso de Formação de Soldados (CFSd) tem a duração aproximada de 6 meses.

Os vencimentos iniciam a partir do primeiro mês de curso.

Os Policiais Militares de Santa Catarina têm direito a fardamento, alimentação, previdência social especial, assistência à saúde própria e dos dependentes por intermédio do Hospital da Polícia Militar e Odontoclínica entre outras prerrogativas contidas no Estatuto dos Policiais Militares (Lei nº 6.218 de 10/02/83).

As Praças exercem funções de execução (Cabo e Soldado) e fiscalização (Sargentos e Sub Tenente).

NÃO há forma de ingresso direto na Polícia Ambiental, Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Cavalaria, Banda de Música, Polícia Rodoviária Estadual ou qualquer outro órgão interno da PMSC, devendo primeiramente ingressar na PMSC como Soldado ou Oficial para então pleitear transferência para o órgão almejado, a qual será avaliada de acordo com a necessidade da PMSC.

CARREIRA DE OFICIAL

A Carreira de Oficial oferece os seguintes postos: 2º Tenente, 1º Tenente, Capitão, Major, Tenente Coronel podendo encerrar-se no posto de Coronel da PMSC.

O candidato a inclusão como Oficial deve ter o título de Bacharel em Direito.

O Curso de Formação de Oficiais (CFO) tem a duração de 2 anos, em regime de dedicação exclusiva e internato, semi-internato e externato de forma progressiva na Academia de Polícia Militar da Trindade, localizada em Florianópolis-SC.

Os vencimentos iniciam a partir do primeiro mês do CFO a título de indenização de ensino.

Os Policiais Militares de Santa Catarina têm direito a fardamento, alimentação, previdência social especial, assistência à saúde própria e dos dependentes por intermédio do Hospital da Polícia Militar e Odontoclínica entre outras prerrogativas contidas no Estatuto dos Policiais Militares (Lei nº 6.218 de 10/02/83).

Os Oficiais da PM exercem função de Comando, Diretoria e Chefia nas atividades da Polícia Militar.

NÃO há forma de ingresso direto na Polícia Ambiental, Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Cavalaria, Banda de Música, Polícia Rodoviária Estadual ou qualquer outro órgão interno da PMSC, devendo primeiramente ingressar na PMSC como Soldado ou Oficial para então pleitear transferência para o órgão almejado, a qual será avaliada de acordo com a necessidade da PMSC.

CARREIRA DE OFICIAL DE SAÚDE

A Carreira de Oficial de Saúde oferece os seguintes postos: 2º Tenente, 1º Tenente, Capitão, Major e Tenente-Coronel da PMSC.

O candidato a inclusão como Oficial de Saúde deve possuir:

Médico deverá possuir Registro no Conselho Regional de Medicina, podendo ser aceito o registro provisório, e o Registro de Qualificação de Especialista (RQE);

* Possuir declaração do Conselho Regional de Medicina do Estado onde está registrada, de que não foi punido por sanção administrativa e se responde a processos administrativos.

Dentista deverá possuir Registro no Conselho Regional de Odontologia do Estado onde está registrada;

* Possuir declaração do Conselho Regional de Odontologia do Estado onde está registrada, de que não foi punido por sanção administrativa e se responde a processos administrativos.

O Curso de Formação de Oficiais de Saúde (QSOPM) tem a duração aproximada de 06 (seis) meses, sendo este período dividido em duas fases, a primeira de 03 (três) meses realizada na Academia de Polícia Militar da Trindade, na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina (SC), e a segunda fase com os 03 (três) meses restantes, como estágio probatório, realizado no Hospital da Polícia Militar (HPM), para os médicos e aos dentistas nas Unidades Operacionais da PMSC da grande Florianópolis, os quais farão jus à remuneração correspondente ao cargo de Aspirante-a-Oficial, gozando de suas prerrogativas, direitos e deveres.

Os vencimentos iniciam a partir do primeiro mês do QSOPM, a título de indenização de ensino.

Os Policiais Militares de Santa Catarina têm direito a fardamento, alimentação, previdência social especial, assistência à saúde própria e dos dependentes por intermédio do Hospital da Polícia Militar e Odontoclínica entre outras prerrogativas contidas no Estatuto dos Policiais Militares (Lei nº 6.218 de 10/02/83).

Os Oficiais de Saúde compreende as seguintes atribuições específicas, dentre outras:

a) assessorar o comando nos assuntos relacionados à sua área específica;

b) gerenciar recursos humanos e logísticos;

c) desenvolver processos e procedimentos administrativos militares;

d) promover estudos técnicos e de capacitação profissional;

e) Atendimento em Consultório, Ambulatório e Pronto atendimento;

f) Integrar Juntas Médicas de Saúde;

g) Exercer funções de Chefia e Direção.

CARREIRA DE OFICIAL CAPELÃO

A Carreira de Oficial Capelão oferece os seguintes postos: 2º Tenente, 1º Tenente, Capitão, Major e Tenente-Coronel da PMSC.

O candidato a inclusão como Oficial Capelão deve:

* Ter uso de formação teológica regular de nível universitário, reconhecido pelo MECou pela Instituição Eclesiástica de sua religião, com carga horária de no mínimo

2.000 H/A comprovado pelo histórico escolar;

* Ter consentimento da autoridade eclesiástica, a que estiver subordinado, para

inscrever-se no concurso.

* Possuir, pelo menos 03 (três) anos de atividades ou experiência pastorais,devidamente comprovadas por documento expedido pela autoridade eclesiástica docandidato.

O Curso de Formação de Oficial Capelão (QOCplPM) tem a duração aproximada de 06 (seis) meses, sendo este período dividido em duas fases, a primeira de 03 (três) meses realizada na Academia de Polícia Militar da Trindade, na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina (SC), e a segunda fase 03 (três) meses, como estágio probatório, realizado na Capelania Cristo Rei da Polícia Militar, na cidade deFlorianópolis - SC, o qual fará jus à remuneração correspondente ao cargo de Aspirante-a-Oficial, gozando de suas prerrogativas, direitos e deveres.

Os vencimentos iniciam a partir do primeiro mês do QOCplPM, a título de indenização de ensino.

Os Policiais Militares de Santa Catarina têm direito a fardamento, alimentação, previdência social especial, assistência à saúde própria e dos dependentes por intermédio do Hospital da Polícia Militar e Odontoclínica entre outras prerrogativas contidas no Estatuto dos Policiais Militares (Lei nº 6.218 de 10/02/83).

O Oficial Capelão compreende as seguintes atribuições específicas, dentre outras:

Ao Capelão Militar compete, dentre outras funções:

a) assessorar o comando nos assuntos relacionados à sua área específica;

b) cuidar dos assuntos de ordem espiritual no âmbito da Corporação;

c) executar os serviços e cerimônias religiosas;

d) prestar assistência religiosa aos doentes e feridos; coordenar as atividades de

qualquer sociedade religiosa que possa colaborar com o comando;

e) cooperar com o oficial do Serviço de Assistência Social sempre que necessário.

f) visitar hospitais e outras instituições no exercício de sua função;

g) manter seus chefes militares e os do Serviço de Assistência Religiosa (SARPM)

a par de suas atividades, de acordo com a orientação que deles receber; e

h) Cumprir missões específicas determinadas pelo Comando, relacionadas às suasfunções.