Responsive image
Notícias
Concursos
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Contato

Bope inicia 8° Curso de Operações Especiais na capital


Um dos eventos mais aguardados dentro da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), o Curso de Operações Especiais (Coesp), iniciou nessa segunda-feira (12) em sua 8ª edição. Apresentaram-se no Centro de Ensino da Polícia Militar 40 candidatos a “caveira”, denominação dada aos policiais que concluem o evento.

A coordenação do curso está a cargo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). A previsão inicial é de 100 dias de duração. Além de policiais militares de Santa Catarina, também estão com representantes a PM do Amazonas, Pará e Mato Grosso do Sul.

A aula magna foi ministrada pelo comandante-geral da PMSC, coronel Araújo Gomes. Também estavam presentes a diretora da Diretoria de Instrução e Ensino (DIE), coronel Claudete Lehmkuhl, o comandante do Comando de Apoio Especializado da Policia Militar (CAEPM), coronel Luciano Leite Pereira, o promotor da Justiça Militar, Wilson Paulo Mendonça, o advogado da Justiça Militar e presidente da comissão de Direito Militar da OAB, Rodrigo Pimenta, e o juiz titular da Vara de Direito Militar, Marcelo Meirelles.

O comandante-geral, coronel Araújo Gomes, iniciou a aula e lembrou “um terço de vocês não estará aqui em uma semana. Não porque são fracos, mas porque não tinham certeza do que vieram buscar. E tudo será construído para que fiquem somente aqueles que tem certeza”.

Ao explicar o histórico da evolução das Operações Especiais no mundo, o coronel Araújo Gomes asseverou, “é nas políciais militares que a sociedade tem a sua última linha de defesa antes da barbárie. Quando todos os discursos se esgotarem, seremos nós os chamados antes do caos”.

O comandante do BOPE, tenente-coronel José Ivan Schelavin, discursou aos “aspirantes à caveira” e agradeceu todo o apoio do Comando-Geral, DIE, CAEPM e Diretoria de Saúde e Promoção Social (DSPS). O comandante do Bope lembrou que essa edição do Coesp contará com equipe médica e de socorristas 24 horas durante todo o curso. “Nós precisamos ter os melhores”, finalizou.