Palhoça: policiais recebem instrução de atendimento pré-hospitalar de combate

Por: Subtenente Dioncarlos de Souza, em 19/04/2017


Nesta terça-feira, 18, políciais militares do 16º Batalhão de Polícia Militar de Palhoça (16º BPM) receberam instrução de Atendimento Pré-Hospitalar de Combate - APH Tático, com o policial civil Teily Fábio, instrutor da matéria na Academia da Polícia Civil (Acadepol).

A instrução teve início com aula teórica nas dependências da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), pólo de Palhoça, com a explicação teórica sobre os métodos de identificação de lesão sofrida em combate por policiais militares e seu tratamento imediato, antes da chegada do socorro especializado, por outro policial componente da guarnição, a fim de aumentar a sobrevida do ferido.

Na sequência, foram apresentados os equipamentos básicos para uso em primeiros socorros a um policial militar que porventura venha a ser ferido em combate, utilizados por outro componente da guarnição ou por um policial preparado que esteja mais próximo.

Durante a tarde, os policiais tiveram instrução prática, na qual foram realizadas, em várias oficinas, o treinamento e uso dos equipamentos apresentados na aula teórica para o atendimento ao policial ferido.

Um dos equipamentos primordiais para salvamento do policial militar ferido em extremidades do corpo é o Torniquete Tático de Combate, e foi treinado seu uso nos alunos.

Na sequência, aconteceu a prática de utilização da bandagem de três pontos para uso em policial ferido no pulmão por arma branca ou arma de fogo em situação de pneumotórax.

Depois teve prática de aplicação de curativo em locais do corpo com hemorragias diversas, quando não é possível o uso de torniquete.

Ainda foi realizado treinamento com aplicação da bandagem israelense.

Na sequência do treinamento foram ministradas as formas de condução mais práticas e utilizadas para remoção do policial militar ferido da zona de conflito, após o primeiro atendimento.

Por fim, foi realizada uma simulação onde os instruendos tiveram que aplicar todas as técnicas e táticas aprendidas em determinada situação de atendimento pré-hospitalar tático, com briefing de encerramento na Base do 16º Pelotão de Patrulhamento Tático (16º PPT).

O polícial civil Teily Fábio, que atualmente exerce função na Diretoria de Investigações Criminais (Deic), trabalhou por muitos anos na Coordenadoria de Operações Policiais Especiais (Cope), onde realizou vários cursos operacionais se especializando nesta área. O policial é instrutor da Polícia Civil e Força Nacional, e voluntariamente repassou os conhecimentos aos policiais militares de Palhoça, a fim de estreitar os laços entre as instituições Polícia Militar e Polícia Civil.

Fotos: 16º PPT

Ultimas Notícias Institucionais