Oficial da PMSC lança livro sobre o desaparecimento de pessoas

Por: Soldado Ezequiel Onedi Debortoli, em 14/04/2014



Livro terá renda revertida para o Grupo de Apoio aos Familiares de Desaparecidos (GAFAD)

O major Marcus Roberto Claudino, coordenador do Programa S.O.S. Desaparecidos, lançou no dia 18 de março, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, o livro “Mortos sem Sepultura: o Desaparecimento de Pessoas e seus Desdobramentos”.


O número de desaparecidos ultrapassa a percepção que a sociedade tem do problema. Todos os anos aproximadamente 200 mil pessoas desaparecem no Brasil, das quais 40 mil são crianças e adolescentes. O dado é assustador: equivale à população de uma cidade brasileira de porte médio.

Foi a partir dessa importante constatação que o major Marcus Roberto Claudino iniciou a longa trajetória que originou o livro Mortos sem Sepultura. O passo inicial foi um amplo levantamento do problema do desaparecimento no Brasil, focado em Santa Catarina e seus devastadores reflexos sobre as famílias vitimadas, norteados pelos dados disponíveis. “Meu primeiro impacto foi perceber que, apesar da frieza das informações e estatísticas, as mesmas estão contaminadas por sentimentos que afloram e rompem a tênue linha que separa as minhas condições de pesquisador e pai de família”, admite o autor.

Marcus é responsável por uma das únicas equipes do Brasil envolvidas exclusivamente com desaparecidos, sendo a única da Polícia Militar e envolveu-se com o tema em 2011, quando fundou o Grupo de Familiares e Amigos de Desaparecidos Catarinenses, movimento que se destacou na mídia e iniciou uma série de providências oficiais, culminando com a criação da Delegacia Especializada em Desaparecimentos. Em 2012, numa iniciativa pioneira do comando da PMSC, coordenou a criação do Programa SOS Desaparecidos da PM SC, com resultados de largo alcance.

'Mortos sem Sepultura' é fruto desse trabalho. O livro reúne com vigor e clareza as informações pertinentes ao tema e traça um roteiro seguro aos que vivem as angústias pessoais do desaparecimento, orientando e guiando os passos mais importantes na recuperação de entes queridos. Vários estudos de caso, complementados por detalhadas explicações, concluem o escopo da obra livro que, dessa forma, revela-se leitura preciosa, informativa e indispensável a uma ampla parcela de público ao redor do Brasil. “Uma leitura informativa, técnica e emocionante”, considera o jornalista Carlos Stegemann, responsável pela direção editorial da obra.

Editado pela PalavraCom, que, assim como o autor, renunciou aos direitos autorais em favor Grupo de Apoio aos Familiares de Desaparecidos (GAFAD). O prefácio é da jornalista Mônica Foltran, responsável por uma série premiada de reportagens sobre o tema.
Estiveram presentes várias autoridades públicas, oficiais, praças, mídia e familiares de desaparecidos, destacamos a presença da senhora Sandra Moreno, Autora de um Projeto de Lei de iniciativa que visa melhorias na legislação brasileira no que tange ao desaparecimento e mães de uma desaparecida de São Paulo, que veio especialmente para o lançamento.

(Informações: major Marcus Roberto Claudino, coordenador SOS Desaparecidos)

Ultimas Notícias Institucionais

  • Florianópolis

    PMSC forma novos cabos, promove e con...
    14/12/2018
  • Brusque

    Solenidade de formatura do Curso de F...
    14/12/2018
  • Fronteira

    Fronteira: Polícia Militar realiza f...
    14/12/2018
  • 13º BPM

    PM realiza formatura do Curso de Form...
    14/12/2018
  • 10º BPM

    Formatura do Curso de Formação de C...
    14/12/2018
  • Natal

    3ª RPM realiza culto ecumênico e at...
    14/12/2018
  • GEIb

    Garopaba: PM promove formatura do pro...
    14/12/2018
  • 12ª RPM

    Realizada formatura do CFC na Câmara...
    14/12/2018
  • Rede de Vizinhos

    PM implanta mais um grupo de Rede de ...
    14/12/2018
  • Palma Sola

    Polícia Militar faz entregas de apar...
    13/12/2018