Braço do Norte vai contar com a ''Patrulha Maria da Penha''

Por: Agente temporária Rayanne Vargas Pickler, em 09/10/2017


Para garantir mais segurança às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, a Polícia Militar de Braço do Norte formará a “Patrulha Maria da Penha”, uma guarnição composta por policiais militares femininas que, após passarem por instruções, farão trabalhos de prevenção e fiscalização como forma de proteger as mulheres.

A ação faz parte da “Rede Catarina de Proteção à Mulher”. O programa foi lançado pela PolíciaMilitar de Santa Catarina (PMSC) no mês de junho deste ano. A partir de então, o programa foi implantado em várias cidades do Estado, com o intuito de reduzir ocorrências através da fiscalização das medidas protetivas e da atenção constante às mulheres em situação de vulnerabilidade.
Conforme estatísticas, entre 6 de outubro de 2016 a 5 de outubro de 2017, foram registrados 108 casos de violência doméstica em Braço do Norte. Para o comandante da Guarnição Especial de Braço do Norte (GEBN), major Marcos Aurélio Ramm, “os números são bastante altos e busca-se com a implantação do projeto uma redução significativa dessas ocorrências”.
O trabalho funcionará de forma integrada com o Poder Judiciário, isto é, as medidas protetivas serão encaminhadas à Polícia Militar, que entrará em contato com a mulher vítima da violência. Em seguida,a guarnição fará visitas surpresas à mulher, para verificar se o agressor está cumprindo a medida. Caso for realizada qualquer ameaça contra a mulher, ou se o homem desrespeitar a ordem judicial, um boletim de ocorrência será confeccionado.
O lançamento oficial do programa acontecerá no próximo dia 19 de outubro, entretanto, as visitas já começaram a ser realizadas na última semana pelas guarnições dos municípios de Braço do Norte e São Ludgero.
A “Patrulha Maria da Penha” é uma estratégia, dentre tantas outras implantadas pela Polícia Militar, com o objetivo de preservar a ordem pública.

Ultimas Notícias Institucionais