Policial militar conquista pódio da Copa Gêmeas do Iguaçu de Velocross

O subtenente Antonio Marcos Iarrocheski Ribas, lotado na 3ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA), em Canoinhas, acabou sendo atraído pelo esporte ao assistir pela primeira vez o filho, Alisson Ribas, em uma corrida em 2015, na categoria street 125 cilindradas da Festa da Uva, no município de Bituruna, no Paraná.

Este ano, nos dias 25 e 26 de novembro, será realizada a final da Copa Gêmeas do Iguaçu de Velocross, que completa a décima etapa. A copa esteve presente nos municípios de Caçador, Rio Negrinho, Palmas (PR), São Mateus do Sul (PR), Irineópolis, Cruz Machado (PR), Rio Negro (PR), Itaiópolis e São Bento do Sul.

Após ser contagiado nos acampamentos de finais de semana, pela amizade dos amigos e famílias do velocross de vários municípios de Santa Catarina e Paraná, o policial não teve dúvida em participar também das disputas. Ribas já participou de corridas como a Catarinense de Velocross, Contestado de Velocross, Liga Catarinense de Motociclismo e Automobilismo de SC e Copa Integração de Velocross.

Em 2016, foi a primeira vez que participou da Copa Gêmeas do Iguaçu, conquistando a terceira colocação no geral da categoria Open 42 Força Livre Nacional. Segundo o subtenente, por se tratar de um esporte radical, a atividade exige técnica precisa, preparação física e equipamento de qualidade, o que faz com que muitos pilotos de destaque acabem desistindo da modalidade.

A final da Copa 2017 será realizada em uma das melhores pistas de velocross do Brasil, no dia 26, em Canoinhas. A ocasião é um momento de grande emoção pelo encerramento da competição, a qual valoriza as amizades e incentiva mais pessoas a prestigiarem o esporte. O subtenente Ribas garante que "a motocicleta estará bem preparada pelo patrocinador para manter a terceira colocação geral, bem como defender em casa um lugar mais alto no pódio nesta última etapa da Copa. O policial ainda destaca o apoio de sua esposa Rosemery Ribas e seus filhos Alisson e Barbara Ribas.

Trecho da Oração do Motociclista

“Como sou frágil diante da natureza, e ao mesmo tempo, me sinto forte dono de mim quando estou em uma motocicleta. Mas Senhor, não quero perder minha vida num desses momentos”.

Texto: agente temporária Ana Lúcia Brozoski I Fotos: divulgação