Policial militar de Criciúma tem artigo científico publicado



O soldado Claudemir Teixeira, instrutor do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), após finalizar sua especialização Lato Sensu na área de neuropsicopedagogia e educação especial, teve um artigo seu publicado no site Web Artigos.
O policial militar, que serve em Criciúma, no 9º Batalhão de Polícia Militar, procurou se especializar em algo que pudesse utilizar em sua atividade como instrutor Proerd, dessa forma, concluiu uma especialização que procura capacitar seus alunos a trabalharem com a educação direcionada a pessoas que apresentam alguma dificuldade de aprendizagem.
O miliciano, ao final do curso, elaborou o artigo chamado “Drogas que devastam: uma aproximação entre comunidade e família”, que pode ser acessado através do link:
http://www.webartigos.com/articles/73606/1/DROGAS-QUE-DEVASTAM/pagina1.html

Resumo:

DROGAS QUE DEVASTAM: UMA APROXIMAÇÃO ENTRE COMUNIDADE E FAMÍLIA

Claudemir Teixeira

O presente estudo refere-se a uma pesquisa acerca da dependência química na adolescência, seus impactos no âmbito familiar, e principalmente o papel da família no processo de tratamento do adolescente. O consumo de drogas é um fato antigo existente na história da humanidade que incide num grave problema de saúde pública, que acaba implicando em sérias conseqüências negativas do lado pessoal e social entre adolescentes e crianças. A adolescência é um período importante na vida dos indivíduos, e nesta fase, o jovem não recebe de maneira positiva as orientações que lhe são repassadas. O adolescente quer testar a possibilidade de ser adulto, de ter poder e autoridade sobre si mesmo. Por isso, neste período o indivíduo naturalmente se diferencia, acaba se afastando da família e aderindo a grupos de amigos que agem da mesma forma. Portanto, se no grupo existir indivíduos que já experimentam drogas, o adolescente novato vai acabar sendo pressionado a usá-la também, que o torna vulnerável a exposição de riscos intermitentes.Por tratar-se de um fenômeno recente, a prevenção às drogas junto ao público adolescente tem despertado manifestação e controversas de especialistas, e carece de metodologias adequadas e de pesquisas científicas. Os resultados apresentados neste artigo integram um estudo mais amplo desenvolvido para analisar as mudanças conceptuais promovidas por praticas educativas preventivas.


(Soldado Julia Buss Dias, da seção de Comunicação Social da 6ª RPM)