Foto: Lema da unidade
Foto: Foto da unidade da Polícia Militar de Santa Catarina
Notícias
Cidadão
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Bem-Te-Vi

Droga com adesivo de controle de qualidade é apreendida pela PM


“Não aceitar com lacre violado”, frase utilizada para comprovar o controle de qualidade na venda de produtos, agora também é utilizada no tráfico de entorpecentes na cidade de Penha. A Polícia Militar deteve um dos principais suspeitos pelo tráfico de drogas na cidade, na noite de segunda-feira (14), e apreendeu uma pistola calibre 380. O fato foi registrado na rua Cenira Barbosa Viana, bairro Nossa Senhora de Fátima.

A Agência de Inteligência recebeu diversas informações referentes à venda de entorpecentes na cidade de Penha, informando que um homem era o principal fornecedor e que a vendas funcionava no modo “tele-entrega”.

Em posse das informações, os policiais militares das cidades de Penha, Balneário Piçarras e Navegantes abordaram o veículo conduzido pelo suspeito e localizaram cerca de 200 gramas de cocaína.

Ao ser questionado sobre a origem da droga, o abordado afirmou que realizava o comércio e que na residência teria mais porções, apontando inclusive possuir uma arma de fogo. Na casa foi localizada a arma de fogo, uma pistola calibre 380, com dois carregadores, 54 munições intactas de calibre 380 e mais sete munições de calibre 38, e todas as drogas apreendidas, sendo elas crack, maconha e cocaína.

A maioria dos entorpecentes já estavam divididos e embalados para a venda, sendo 41 porções pequenas e 50 porções grandes de cocaína, fracionadas prontas para venda, seis porções grandes de cocaína para serem fracionadas, 90 gramas de maconha, seis porções de crack fracionadas e embaladas, prontas para venda, e 200 gramas de crack a serem fracionadas.

Nas buscas também foram encontrados apetrechos como balança de precisão, algema, 590 reais em notas de diversos valores, típico nas vendas dos entorpecentes, um aparelho celular, caderno com anotações de contabilidade do tráfico, dois rolos adesivos, diversas embalagens tipo “zip lock”, o qual o suspeito utilizava uma marca de “certificado de qualidade”, a qual trazia a seguinte frase: “Não aceitar com lacre violado”.

Diante da situação, o suspeito foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, com todo material apreendido, bem como o veículo utilizado para praticar os supostos crimes, para os devidos procedimentos legais.