Foto: Lema da unidade
Foto: Foto da unidade da Polícia Militar de Santa Catarina
Notícias
Cidadão
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Bem-Te-Vi

Piano Catarinense comemora 126 anos de história


Embora a data oficial de fundação seja neste sábado, 21, foi celebrado no início da tarde desta sexta-feira, 20,  os 126 anos de história da Banda de Música da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). Militares da ativa e da reserva, ao lado de convidados e ex-integrantes da banda, estiveram reunidos na Sala de Ensaios "Tenente Pompeu", no Quartel do Comando-geral, em Florianópolis, para comemorar a data.

Em meio às autoridades presentes, destaque para o comandante-geral da PMSC, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, e para o subcomandante-geral, coronel Cláudio Roberto Koglin, que prestigiaram a cerimônia. 

Iniciando a solenidade, foram homenageados dois familiares do "Tenente Pompeu", precursor da banda da PMSC. Na ocasião, seus bisnestos, Guaraci e Guarani, receberam das mãos do coronel Araújo Gomes um retrato do bisavô, como forma de agradecimento e homenagem.

Na sequência, também foram entregues brasões do Mérito Pessoal a três policiais músicos, integrantes da banda.

Seguindo a solenidade,  a banda apresentou o dobrado "Comandante Araújo Gomes", criado com o propósito de homenagear e retribuir o apoio do atual comandante-geral para com o respeito às tradições e demandas do Piano Catarinense. "Uma homenagem que, com toda certeza, me pegou de surpresa", comentou o coronel Araújo Gomes, emocionado.

"A alma de uma organização militar está em seu conjunto musical. Nas mais ferrenhas batalhas da história, é a banda que tinha por missão animar a tropa e marcar sua cadência de marcha. Da mesma forma, suas melodias amenizavam a dor ou o sofrimento dos seus soldados. Já nas solenidades e demais festividades é ela quem abrilhanta os cerimoniais com sua melodia e tradição", comentou o comandante da PM. 

"E assim, da mesma forma, nossa banda sempre esteve presente, ao longo de nossa história. Me recordo, mais recentemente, quando ela ombreou com nossos policiais em um momento de intervenção, onde conseguimos reverter o panorama em uma das comunidades mais críticas da capital. Lá, mais uma vez, ela pôde deixar claro o seu papel pacificador", recordou o coronel, ao citar a Operação Mãos Dadas, realizada na Vila União.

Por fim, ocorreu o ato de entrega do diploma "Amigo da Banda de Música da Polícia Militar" a personalidades que contribuíram e contribuem para que a banda bem execute suas mais diversas missões. 

A banda

Desde que foi criada, em 21 de setembro de 1893, a Banda da PM está presente nos principais acontecimentos de Santa Catarina. O Piano Catarinense, como é carinhosamente conhecida, testemunhou momentos díspares de alegria e tristeza, manifestações de louvor, comoção, patriotismo, civismo, devoção, erudição e comemoração.

Nesses 126 anos de existência, ela cresceu, foi aplaudida, alimentou tradições e conquistou ainda mais respeito e admiração por parte da sociedade catarinense. Ao longo do tempo e no curso de sua história, ela se sobressaiu na formação, capacitação, reciclagem e aperfeiçoamento de seus músicos.

Atualmente, a banda é composta por 40 músicos, sendo 35 policiais da ativa e cinco da reserva remunerada.

Através do Decreto Nº 14.306, no ano de 2008 ela foi declarada patrimônio histórico, artístico e cultural do Estado de Santa Catarina.

Fotos: 3º sargento RR Paulo Santana/CCS e soldado Rodrigo Nercolini Malinverni/CCS