Foto: Lema da unidade
Foto: Foto da unidade da Polícia Militar de Santa Catarina
Notícias
Cidadão
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Contato

Produtos contrabandeados são alvo da Operação Varejo


A Polícia Militar iniciou às 14h desta quinta-feira, 23, a Operação Varejo, que tem como objetivo mapear e fiscalizar bares e pequenos mercados para coibir a venda de cigarros e demais objetos contrabandeados no Estado. A ação prosseguiu até às 2h desta sexta-feira, 24.

A operação, realizada em todas as regiões de Santa Catarina, empregou 1.373 policiais militares, 517 viaturas, 10 motocicletas e contou também com o apoio de equipes do Batalhão de Aviação da PM.

Ao todo, foram abordados e fiscalizados 1.727 veículos e 693 estabelecimentos. Vinte e quatro pessoas foram conduzidas. Foram apreendidos 40 veículos, três armas de fogo e 22 mil carteiras de cigarros contrabandeadas, além de outras 1.588 unidades de outros objetos ilegais envolvendo jogos de azar, falsificações e pirataria.

Além do problema de saúde pública, o contrabando de cigarros representa uma perda de receita para o Estado de Santa Catarina, conforme aponta o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ECTO), na casa de R$ 505 milhões ao ano.

De janeiro a julho de 2019, de acordo com a Receita Federal, foram feitas 279 apreensões de cigarro em Santa Catarina, que representam um montante de R$ 17,4 milhões em contrabando.

As informações coletadas serão compartilhadas com a Receita Federal e a Secretaria de Estado da Fazenda para que o mapeamento da rede de varejo, utilizada para a venda de cigarros ilegais, contribua para que medidas de repressão a este comércio sejam realizadas com maior eficácia.