Foto: Lema da unidade
Foto: Foto da unidade da Polícia Militar de Santa Catarina
Notícias
Cidadão
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Bem-Te-Vi

Solenidade em Chapecó homenageia veteranos do 2º BPM/Fron


Na última terça-feira, 29, aconteceu no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó, a solenidade em homenagem aos veteranos do 2º Batalhão de Polícia Militar de Fronteira (2º BPM/Fron).

Antes do início da solenidade oficial, foi organizada uma exposição no saguão do anfiteatro, onde foram expostos fardamentos, equipamentos e armamentos de cada modalidade de policiamento executados pela PM, bem como materiais antigos e novos utilizados pelos policiais ao longo dos tempos.

A solenidade teve início às 19h e contou com a presença de autoridades civis e militares, além de familiares, que prestigiaram a homenagem, direcionada aos 500 veteranos do 2º BPM/Fron.

No encontro, todos os oficiais da PM, da ativa, presentes no evento subiram ao palco e prestaram continência como forma de reverência e respeito aos veteranos.

Ainda durante o evento, o comandante do 2º BPM/Fron, tenente-coronel Ricardo Alves da Silva, cumprimentou e entregou para cada veterano uma moeda "challenge coin", que trazia em seu verso o brasão e a logomarca da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). Também foi entregue aos policiais um certificado como forma de agradecimento aos serviços prestados ao batalhão.

Após os cumprimentos, o ex-comandante-geral da PMSC e também ex-comandante do 2º BPM/Fron, coronel Sérgio Wallner, fez uso da palavra e relembrou alguns fatos marcantes da história da unidade, bem como parabenizou o atual comando pela significativa iniciativa.

Ao fazerem uso da palavra, tanto o comandante da 4ª Região de Polícia Militar de Fronteira, tenente-coronel, Jorge Luiz Haack, quanto o comandante do 2º BPM/Fron, tenente-coronel Ricardo Alves da Silva, salientaram a importância do evento, que teve como objetivo principal homenagear e agradecer os policiais que ajudaram a construir a história da unidade, já que dedicaram grande parte de sua trajetória a um dos serviços mais dignos que um ser humano pode fazer, que é salvar vidas, mesmo com o risco da própria vida.